i gave my life to a simple chord

sexta-feira, abril 18, 2003

A Incrível Comedora de Dinheiro From Outer Space

Acabou meu dinheiro de novo. Eu sempre acabo com todo dinheiro, o que me faz concluir que é melhor não ter dinheiro algum. Era. Porque os meus amigos me pagavam coisas, e eu tenho muitos amigos. Agora todo o trabalho sujo concentra-se em uma só pessoa, que é o infeliz ao meu lado. Mas tudo bem, porque é assim mesmo, porque é normal para quem não trabalha por opção - você tem que se acostumar com isso - e porque eu ganhei um monte de chocolate de páscoa e provavelmente vou morrer de intoxicação em pouco tempo, mas não de fome. Espero que ninguém me escreva falando que chocolate faz mal ao bebê ou qualquer coisa assim. Porque agora todo mundo resolveu se meter no meu filho, impressionante. Até rolou uma revolução em um blog amigo por causa dos meus 3 cigarros diários. Então é bom avisar que o meeeu médico disse que é melhor fumar pouco do que ficar neurótica. Tenho certeza que ficar neurótica é muito pior para o Beanie, então por favor, vão cuidar das suas vidas e das vidas dos seus filhos. Se não tiverem filhos, providenciem um e eu quero ver se todo mundo vai ser tão certinho assim. "Quem nunca pecou que atire a primeira pedra", disse aquele cara barbudo.

Mas eu estava reclamando que estou pobre de novo, mas não por muito tempo, disseram os búzios. Os projetos consistem em:

01 filme - não sei como andam as coisas, perguntem para o Murilo Salles. Tudo que sei é que quem fez o roteiro com ele foi a Elena Soarez, do Eu Tu Eles, e que vai ser bom.

01 peça de teatro - estréia dia 8 de maio no Espaço Sesc, em Copacabana (Rio de Janeiro, óbvio), dirigida por Antonio Abujamra e Alan Castelo. A peça é um monólogo com a Camila falando sozinha.

02 livros a nascer - Vida de Gato vai ter que esperar até o fim do ano porque o Jorge Viveiros de Castro, meu novo editor, foi mais rápido que o Joca, que nem leu o livro ainda. Antes vem o Das coisas esquecidas atrás da estante, uma humilde coletânea de umas coisas do blog e umas coisas inéditas e outras do Dexedrina. Sai pela 7 Letras na Bienal do Livro.

01 conto publicado em Portugal - Coletânea "Putas - novo conto português e brasileiro". O título é auto-explicativo. A capa, segundo o Joca, tem "a puta mais esposa do mundo". Concordo.

hos


E um monte de gente falando mal de tudo, como sempre. Isso me diverte. Se ninguém falasse mal, seria tão frustrante.
E 01 filho, é claro.
Esse negócio de filho é muito louco. A gente vê as grávidas na rua e acha normal, mas quando tem uma CRIANÇA mexendo DENTRO DA SUA BARRIGA e sai LEITE dos seus peitos, você fica completamente abobado. Pelo menos eu e o Pai do Beanie ficamos. É tudo muito louco, inclusive saber o DIA em que o Beanie entrou lá. Aí a gente já cai em devaneios e pensa, uau, aquele dia, a gente falou isso e isso, aconteceu tal coisa, a gente sabia DE TUDO, uau, uau, e agora ele está DENTRO DA BARRIGA, e ele se MEXE MUITO, e é tudo MUITO LOUCO.
E quem disse que não é?
Só porque acontece todos os dias não significa que seja normal.
E só porque é normal não significa que seja banal.
E eu vou tomar um banho.

Adios,





.: Clara Averbuck :. 8:38 PM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust