i gave my life to a simple chord

sábado, setembro 28, 2002

Ok.
DE ONDE SAÍRAM TODAS AQUELAS PESSOAS? Na minha época, há dois dias, a Fun House era uma coisa assim nossa, eu e a Ilana escolhendo músicas na jukebox do paraíso, eu e a Ilana escorrendo pelas paredes, eu e a Ilana bêbadas esparramadas no sofá, eu e a Ilana passando gloss no banheiro e praguejando. Ontem chegamos lá e tinha fila. FILA. E nenhum oxigênio. Fiquei plantada na frente da porta, mimetizada com a escada, respirando cada vez que abriam a porta. E foi tudo que aconteceu. Cheio demais. Demais. Não quero. Quer dizer, que bom, eles vão ficar ricos e tudo, mas ai, gente demais, odeio que encostem. Todo mundo encostava em todo mundo porque não tinha espaço, fiquei claustrofóbica e só não fui embora porque não. Daí eu bebi. Daí resolvi mostrar o Asdrúbal pra todo mundo, o livro estava na minha bolsa porque não sei daonde tirei que ficaríamos com tédio e então eu, triunfante, tiraria o Asdrúbal da bolsa e leria para todos, salvando a noite de acabar com alguém correndo em volta da quadra, nu, com uma capa roxa esvoaçante cantando Nananana Nananana Nananana Batman. Preciso parar de fazer essa piada. Mas todo mundo gostou do Asdrúbal. E poxa, acho que todos os meus leitores estavam lá. Fiquei emocidada. Mas hoje vai ser foda, tenho que ir em um casamento às 8 da manhã. Quem casa às 8 da manhã? A Gaía e o Marcelo, é claro. Não dormirei. Não dormirei nunca mais, preciso terminar de empacotar a minha vida. Então eu vou ali na Lame House.

.: Clara Averbuck :. 8:19 PM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust