i gave my life to a simple chord

segunda-feira, agosto 26, 2002

[23.ago.02]

Algo aconteceu. Algo seriíssimo aconteceu: decidi virar uma acadêmica. Já vinha me acostumando à idéia há algumas semanas, mas agora virou uma decisão séria. Claro que, em se tratando de mim, minha decisão séria e sólida pode mudar amanhã, mas é o seguinte: decidi virar acadêmica. Me perder em bibliotecas, chafurdar em todos os livros, aprender todas as línguas que couberem em minha cabeça. Parar com esse negócio de ficar me perdendo em homem, vou é me perder em livros. Vou estudar, fazer alguma coisa útil da vida. Amorzinho não leva a nenhum lugar. Só à total e completa merda.


Cara, você odeia estudar. Lembra disso? Aulas chatas? Aborrecimentos gratuitos?

Eu odeio ir à aula. Não odeio estudar.

Ok, e como você pretende proceder?

Sei lá. Se não der certo, serei acadêmica em casa.

Não dou um mês pra você se apaixonar por algum professor.

Com licença, estou tentando ter uma conversa séria aqui.

Eu sei, por isso estou respondendo.

Oh sim, obrigada pelo apoio.

Mas estou te apoiando. Acho que deve sair coisa boa se você se apaixonar por um professor.

Só vou me apaixonar por mortos agora. Amor platônico por escritores mortos. Os vivos não valem a pena, de qualquer forma.

E o Rio?

O que tem o Rio?

Você não ia pro Rio, morar em Copa, comer camarão, andar sem meia e olhar para o mar?

Hmmm... ia.

E aí?

E aí que minha decisão é mais importante do que ter vida de aposentado. E eu não disse onde quero ser uma acadêmica.

Certo. E a Inglaterra?

O que tem a Inglaterra?

Você não estava de saco cheio, não ia para a Inglaterra?

Hmmm... ia.

E aí?

E aí que posso ir nas minhas férias, ora bolas.

Arrã, sei. E Nova York?

Você está começando a me aborrecer, mocinha.

Bom, não fui eu que resolvi virar garçonete em Nova York.

Vem cá, não se pode mais mudar de idéia neste país?

Pode, ué. Só quero saber o que você vai fazer da sua vida essa semana.

Já disse, virarei acadêmica. Parar de fazer a barba e ler até os dedos caírem e a vista falhar.

Se a sua vista falhar mais, você fica cega.

Você é tão engraçada.

Obrigada.

Mais alguma declaração humorística, ou posso voltar aos estudos?

Vai lá, campeã.

Suas ironias não me atingem.

Uau. Estou quase te levando a sério.

Eu também, eu também.

.: Clara Averbuck :. 5:03 PM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust