i gave my life to a simple chord

quinta-feira, julho 18, 2002

Palavras de Pórtico

NAVEGADORES ANTIGOS tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso."

Quero para mim o espírito desta frase, transformada a forma para casar com o que eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar.

Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a minha alma a lenha desse fogo.

Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha que a perder como minha.

Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho na essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade.

É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça.


Este textinho foi publicado na primeira edição do volume Fernando Pessoa - Obra Poética, em 65. E eu não poderia discordar de uma vírgula, porque é isso que quero. Sinto que minha vida não mais me pertence, e sim a vocês, meus leitores. E é assim que vai ser.

.: Clara Averbuck :. 10:35 PM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust