i gave my life to a simple chord

domingo, junho 09, 2002

Touch me I´m sick

Três vivas ao meu amigo M., que empresta a internet e me traz coisas cor-de-rosa de Londres. Ganhei um Furby. Ele disse que achou perfeito, já que eu gosto cada vez menos de gente e fico falando sozinha pela casa. O meu Furby rosa conversa, mas preciso ensiná-lo a falar. E as instruções estão em francês. Mas tudo bem, porque o meu amigo Dean Moriarty me pagou uma puta janta hoje. Antes que pensem que enlouqueci de vez, não, não ando me encontrando com personagens do Kerouac por aí. É apenas um codinome. Codinomes são legais. E ele é legal pra caralho. Estou stuffed e sonolenta e fanha, mas isso não tem nada a ver com a comida. É gripe mesmo.

Como é uma merda ficar doente sem mãe por perto. Já disse que descobri uma forma de ganhar muito dinheiro: abrir uma agência de mães. Com tantas mães carentes porque os filhos foram embora e tantas pessoas longe dos pais, seria um sucesso. Eu poderia simplesmente alugar uma mãe agora e ficar deitada enquanto ela fazia chás e terminava de arrumar minhas coisas. Seria sensacional.

Meu chuveiro explodiu hoje enquanto eu tomava banho. Explodiu, faiscou, soltou fogos em mim. Ele vinha soltando fumaça há tempos, mas hoje ele resolveu explodir na minha cabeça e tive que terminar meu banho com água gelada, só porque estou gripada. Gribe. Buida Gribe. Vontade nenhuma de me mover e ao mesmo tempo, uma puta vontade de gritar e distrubuir tabefes.

Sobriedade mata.

Quero apresentar um amigo meu. Grande cara, nunca me deixa na mão.

Meu Caderno Peludinho Cor-de-Rosa, por Rafael Capanema.


Eu ainda tinha cabelos nessa época. Inclusive na nuca. Agora minha nuca está nua e desprotegida, coitada. É claro, começou a esfriar. Sempre que corto os cabelos, esfria. É tipo acender cigarro no ponto de ônibus. E antes que perguntem, o amigo em questão é o caderno.

Meus amigos vão para uma rave. Uma rave. Olha a minha cara de quem vai junto.

Altas fotos, todas tiradas com a câmera da Boo, que só o Rafael é capaz de manusear.

Tem eu e o meu grande nariz hebreu e torto e meus cabelos completamente desgrenhados e minha cara de "chutaram meu rabo ontem à noite" aqui.

Tem essa foto cool que é tão cool que decidi postar em homenagem ao meu quarto, que agora resume-se a uma pilha de caixas. Estou ficando repetitiva.

Eu mudando o cd com cara de "essa juventude que não gosta do Lou Reed está completamente perdida"


E tem umas outras, mas estou com preguiça agora. Volte amanhã a partir das três e fale com a Jussara, guichê sete, segundo corredor à esquerda. Obrigada pela compreensão.

.: Clara Averbuck :. 12:48 AM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust