i gave my life to a simple chord

terça-feira, maio 14, 2002




GLAMOURAMA - GRAND BOUTIQUE TOUR 2002

21/05 - Far Up, Cobal do Humaitá, 21h, R$ 5 (entrada) + 10 (consumação). Abertura: Police Cover (!!!!!)

15/06 - Casarão Amarelo, Copacabana, horário e preço a confirmar. Com Nabuco on the Roxy

Compreendendo que o cenário pop brasileiro há muito se ressente de uma total ausência de mitos, fanatismo explícito e calcinhas voando no palco, cinco abnegados mártires resolveram dedicar suas almas à reedição do conceito de roquenrou. Nada de salvar o mundo, nada de causas pró-minorias, nada de rapazes feios posando de existencialistas. O que existe são riffs, grooves e glamour. Enfim, GLAMOURAMA.

Você já ouviu Led Zeppelin, já ouviu Rolling Stones, já ouviu Bowie, T-Rex, toda a laia britânica que bebeu nessa fonte, e se perguntou: putz, isso não chega aqui? Pois é, nós também. Cansados de não nos sentir representados nas FMs da vida, resolvemos fazer a revolução sob nova direção.

Marvel (voz) é Freddie Mercury em sua inédita interpretação da ópera-rock Tommy; Jazzmo (guitarra/voz) é o que Jimmy Page seria se não tivesse perdido tanto tempo com Aleister Crowley. Johnny Queer (guitarra) sintetiza o espírito do enfant terrible, fã de si mesmo, quase uma banda dentro da banda; Myself Deluxe (baixo) gosta de assistir a grandes catástrofes para captar o groove que emana da Terra; e Sid Licious (bateria) é o armagedom sincopado, uma usina full-contact..

Somos astros. Todos. O sucesso já subiu à cabeça antes mesmo da estréia. Estamos preparados.

Deslumbramento não há de ser problema. O perigo é o fracasso descer até nossa maior moeda de troca. Porque, no fim das contas, é assim que fechamos nossos contratos. O GLAMOURAMA se trata exatamente
disso: do chakra fundamental. A elegância na decadência, a aclamação no anonimato, os últimos heterossexuais sensíveis da cidade. Porque sua irmã mais nova precisa de mais pôsteres. E os jornalistas, de mais pautas. É a roda-viva da mídia.

Já pensando em nos vender e escancarando o desespero blasé dos artistas ditos conceituais, decidimos amar nossa primeira tour de GRAND BOUTIQUE. Vendendo sonhos e distribuindo libido, garantimos um excelente som ambiente a quem entrar neste estabelecimento concebido para virar establishment.. Músicas próprias em português, sem legendas. Pra ficar facinho. Afinal, nosso alvo É sua irmã mais nova.

Contatos: glamouronline@hotmail.com

.: Clara Averbuck :. 4:17 PM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust