i gave my life to a simple chord

quinta-feira, abril 18, 2002

Amigo Fante



Papai do céu sabe da minha alegria cada vez que alguém me escreve dizendo que comprou um livro do Fante de tanto que eu falo dele.

John Fante era um cara muito fodido. Ele parou de escrever livros pra escrever roteiros de filmes de merda, de segunda, para um grande estúdio de Hollywood. Pode-se dizer que ele foi engolido pela cidade que tanto amava; ele tinha dinheiro e uma puta casa em forma de Y em Malibu, mas ficou um tempão sem escrever livros porque isso não dava grana. Quando se deu conta, estava velho e cego e amputado. "Desbastado", como disse, rindo da própria desgraça. Mas o Bukowski conseguiu republicar os livros dele pela Black Sparrow Press e ele pelo menos morreu feliz. Seu último livro, Sonhos de Bunker Hill, foi ditado para sua senhora, Joyce, que é uma puta mulher.

O filho do John, Dan Fante, também é escritor. Em seu primeiro livro, Chump Change, ele conta sobre a morte do John. É muito, muito triste, pesado e deprimente. Chorei, é óbvio. Troquei - e ainda troco - vários emails com o Dan e ele me disse uma coisa que vai ficar pra sempre e que me ajudou a tomar a decisão de nunca, nunca deixar nada me atrapalhar no que quero e devo fazer.

"Keep writing. The rest is bullshit."

O resto, aluguel, comida, gente, carro, conforto, sexo, é bobagem. Eu nunca vou parar de escrever. E tenho certeza que quando eu morrer, vou saber que o Dan estava certo.

.: Clara Averbuck :. 1:06 AM

Acesse os arquivos por aqui:

  • wanna find me?
  • miau?
  • me espalhe, sou uma peste
  • eu leio a bust